Sauna faz mal? Conheça 3 mitos

Muitas pessoas se perguntam até que ponto a prática regular da sauna faz realmente mal para o organismo. De antemão, afirmamos que a prática pode ser calculada de maneira equilibrada ao longo da semana – e diversas variáveis se incluem na atividade – mas, uma vez que este planejamento é bem definido, a sauna só tende a contribuir para o seu melhor bem-estar físico, e mental.

Por conta desta dúvida, alguns mitos são costumeiramente levantados a respeito da visita frequente a um ambiente de sauna. Eles serão desvendados a seguir e, antecipadamente, fazemos questão de, sobretudo, apresentar os aspectos positivos que podem atingir os adeptos das saunas secas, à vapor, à gás ou até mesmo à lenha.

Sauna prejudica a pele

Errado. Uma das principais inverdades a respeito da prática regular da sauna cuida dos prejuízos que a mesma pode causar à pele de homens e mulheres. Ao contrário do que muitos usuários imaginam, a sauna possui efeito positivo para a pele, principalmente quando realiza a função de abertura dos poros e melhor circulação sanguínea.

Por duas ou três vezes na semana e em espaços de tempo compreendidos entre 15 e 20 minutos,  a sauna é mais do que bem-vinda para a sua pele, que também deve ser submetida a temperaturas equilibradas – passar muito dos 70º, por exemplo, pode representar um sinal de alerta importante para que haja a retomada do equilíbrio da temperatura no interior do espaço.

Devo passar o tempo mínimo na sauna

Nem sempre. Embora muitos usuários tenham recomendação médica (e as mesmas devem ser seguidas independentemente da situação clínica de cada indivíduo) para praticar poucos minutos de sauna ao longo da semana, um estudo recentemente concluído na Finlândia aponta que, quanto maior é o tempo que se passa em uma sauna, melhores são os benefícios para a saúde do usuário.

Neste caso, reduzir o risco de infarto a curto, médio e longo prazo é o principal fator a ser observado. Os níveis de comparação foram realizados entre os homens que passam cerca de 11 minutos na sauna comparados àqueles que ficam por cerca de 19 minutos no espaço. No segundo caso, a lista de benefícios potencialmente alcançada é mais impactante e positiva aos usuários.

Sauna faz mal para quem sofre de sinusite

Assim como já pontuamos neste artigo, é fundamental que todos os usuários passem por uma avaliação médica antes de frequentarem, em alto ou menor volume, um ambiente de sauna. A regra também vale para as pessoas que sofrem de sinusite crônica ou espaçada, porém, em alguns casos, a sauna úmida pode ser mais do que recomendada para estes praticantes.

Isto acontece por conta da maior fluidificação das vias aéreas, as principais responsáveis pelo mal-estar destes usuários. O calor proveniente deste tipo de sauna é essencial para que a limpeza dos poros aconteça simultaneamente a diversas outras vantagens, como as observadas pela vitalização da circulação sanguínea e também pelo aumento do metabolismo, o que normalmente faz a pessoa transpirar mais no interior da sauna.

Posts Relacionados